Blog

Como o controle de acesso impede ocorrências indesejadas no condomínio?

image1 (6).jpg

O controle de entrada e saída de pessoas e veículos de qualquer ambiente sempre foi primordial para a segurança dos condomínios e seus moradores.

Agora, com a pandemia de Covid-19, definitivamente o delivery ou entrega entrou para o dia a dia da humanidade. Quem ainda não tinha esse hábito teve que adotá-lo com a chegada da quarentena e do isolamento – o que trouxe ainda mais entra e sai dos condomínios. Fora a freqüência de sempre, que a estas alturas do campeonato já está praticamente normalizada - prestadores de serviços como eletricistas, bombeiros, pedreiros, outros fornecedores e convidados dos moradores, por exemplo. Numa situação como essa, de grande circulação de pessoas, como podemos garantir a segurança de moradores, funcionários e visitantes? Um sistema de controle de acesso é a resposta! O controle de acesso pode evitar a entrada e a circulação de pessoas indesejadas e inibir ocorrências desagradáveis na área de segurança.

Mas como funciona esse sistema?

O controle de acesso evita a entrada de pessoas estranhas fazendo a leitura de dados pessoais, que podem ir do RG às impressões digitais, passando pela radiofrequência e o monitoramento com câmeras, além de outros dispositivos. Basicamente, todos os controles de acesso seguem um fluxo de ação:

1º – Uma pessoa se aproxima do local e informa com quem deseja falar;

2º– o sistema (com ou sem presença de um porteiro) identifica essa pessoa;

3º- o sistema confere se quem quer entrar tem autorização para fazê-lo;

4º - o sistema libera ou não o acesso.

A tecnologia entra como uma das principais aliadas dos sistemas de controle de acesso, mas escolher o ideal para um condomínio depende da análise profissional de algumas variáveis, como as condições estruturais do local, as características da região onde ele está inserido, a quantidade de pessoas que por lá circulam e a própria política de segurança adotada pelo condomínio. A investigação dessas variáveis vai determinar que tipo de controle de acesso é o mais adequado para o condomínio em questão. E vai acabar auxiliando o condomínio com benefícios que vão além da proteção pessoal e patrimonial.

A cartela de variedades de tipos de controle de acesso apresenta-se tão diversificada quanto os públicos que pode atender. Senhas, cartões de proximidade, biometria, portaria remota e reconhecimento facial são algumas das mais utilizadas. E a adoção de qualquer uma delas pode garantir a satisfação de moradores, funcionários e de todos que circulam por aqueles ambientes.

Além de ter um rigoroso processo seletivo, o Grupo Torquato Freire treina seu pessoal de acordo com as normas e procedimentos específicos de acordo com a necessidade de cada cliente. Nossos colaboradores são sempre orientados a manter uma boa apresentação pessoal, serem cordiais e terem um altíssimo nível de responsabilidade e de comprometimento com a função exercida. Conte conosco para saber mais sobre sistemas de controle de acesso e escolher qual o melhor para o seu condomínio, residência ou empresa.