Blog

5 dicas de jardinagem para uma área verde bonita e agradável

Quem não gosta de uma volta em um jardim bonito, verde, florido, agradável? Jardins condominiais costumam servir de oásis de beleza e bem-estar em áreas residenciais e mesmo empresariais e comerciais. Mais do que cenários de passagem, os jardins podem servir como um refúgio para um passeio ou a convivência com outros moradores ou colegas. A falta de manutenção adequada dos jardins pode, por exemplo, comprometer toda a estrutura, o solo e as plantas ali localizadas – fora a desvalorização do patrimônio. Por isso, aqui vão 5 dicas importantes para o cuidado adequado da jardinagem em condomínios e grandes áreas verdes dos prédios, para que conservem sua beleza e benefícios a quem residente, trabalha ou os frequenta.

  1. Faça a poda com regularidade Uma vez por estação do ano, a poda é necessária para retirar os galhos em excesso, facilitar a circulação de ar e evitar o aparecimento de insetos e fungos. Mas tome cuidado com os galhos que precisam ser podados, para não descartar os que formam o esqueleto da árvore. Partes danificadas por tempestades ou outras causas, favorecendo o envio de nutrientes para os galhos saudáveis. A estética das árvores também será preservada, bem como a sombra agradável.

  2. Cuide das árvores em risco de queda A extração de árvores é recomendada quando há o risco de desabamento ou danificação à rede elétrica. Além de causar acidentes que podem até matar, árvore sobre condutor de eletricidade pode ocasionar incêndios e problemas a pessoas e edificações próximas. Uma equipe especializada deve realizar o trabalho de extração da árvore e recomenda-se, para reflorestamento, sua substituição pelo plantio de outra.

  3. Mantenha a capina dos gramados Manter um gramado capinado promove a beleza e o viço da área verde e impede a proliferação de ervas daninhas e insetos. Principalmente no tempo de frio, adubo e regagem ajudam a manter a grama verde e saudável. O ideal é deixar cerca de oito centímetros de altura no gramado.

4 - Evite o surgimento de pragas e doenças O desequilíbrio ecológico também ocorre em áreas verdes, sobretudo quando as árvores estão mais férteis, na primavera, e há muita atividade da natureza. Lagartas podem ser eliminadas manualmente, com luvas de proteção, e formigas cortadeiras têm horror a sementes de gergelim, por exemplo. Em casos de ataques maiores e pragas desconhecidas, melhor chamar os serviços especializados.

5 - Priorize espécies nativas Espécies nativas trazem sustentabilidade ao jardim, pois são adequadas àquele espaço e clima e não precisam de tantos nutrientes ou irrigação. E a perpetuação das espécies está garantida em todos os seus ciclos. “As rosas não falam”, diria Cartola. Mas um belo jardim traz bem-estar e acolhida para quem mora em um condomínio, além de valorizar o empreendimento.